quinta-feira, 7 de agosto de 2008

DESCRIÇÃO DA TÉCNICA - BRAÇADA DE CRAWL

O primeiro a ser aprendido, o mais veloz, o mais popular, considerada prova mais clássica da natação, hoje vamos falar da fase aquática da braçada do nado crawl.
Quando comecei a escrever este blog, provavelmente eu descreveria tecnicamente a braçada com base nas palavras dos livros de natação porém, depois de algum tempo e alguns ajustes farei diferente.
Em primeiro lugar, vou falar daquilo em que acredito no nado crawl - a tríade perfeita da iniciação - mão dura, braço reto e perna forte.
Se seu aluno possui estas três coisas, ele provavelmente nada um crawl de encher os olhos e isso, é o mais importante. Um estilo nestas condições não tem como ser feio, muito menos improdutivo, por isso chamo de tríade perfeita.
Como descrição da fase aquática da braçada, temos o seguinte:
A pegada começa com o braço estendido à frente com a mão entrando na linha do prolongamento do nariz, e a mão com a palma voltada para fora num ângulo de aproximadamente 45º; em seguida há o agarre, com uma ligeira flexão do cotovelo para fora. Neste momento, se inicia a fase de propulsão da braçada com a mão passando por baixo do rosto e peito, com o cotovelo chegando no ponto máximo de flexão e o movimento passará então de uma puxada, para uma empurrada.
Há neste ponto uma grande perda de potência, pois esta troca rápida de puxão para empurrão não é natural para o ser humano, portanto o atleta/aluno deve ficar atento para minimizar ao máximo este problema.
Passada esta fase de transição, o braço será cada vez mais estendido e deverá ser cada vez mais acelerado, pois é a aceleração que gerará a potência necessária para um maior deslocamento do corpo, terminando então com a mão finalizando o movimento junto à coxa e iniciando a recuperação.
Pontos importantes da braçada:
1 - O estilo deve ser alongado e firme;
2 - Existe um rolamento natural do corpo como no nado costas;
3 - As mãos devem estar sempre firmes com os dedos fechados;
4 - As mãos devem passar sob o corpo na fase de propulsão e não ao lado dele, para conseguir o máximo de força na braçada;
5 - Do início ao fim, o aluno deve buscar a aceleração constante da braçada;
6 - A finalização é a parte mais forte e rápida da braçada;
Detalhes sobre batimento de pernas, posicionamento da cabeça e respiração serão discutidos em posts exclusivos mais à frente.
Até mais.

5 comentários:

F disse...

Gostaria de ver alguma matéria sobre o crawl caiaque e o estilo de cotovelo alto do Popov.

Prof. Rogerio "Mixirica" Nocentini disse...

F

Em alguns dias, escreverei sobre a matéria que você pediu. Muito obrigado pela participação no blog.

Prof. Rogerio "mixirica" Nocentini

Eduardo Bonani disse...

Vai ajudar bastante, minha braçada não é correta ainda. Valeu pelo post!!!

Anônimo disse...

ÓTIMO POST, ESPERO OS PRÓXIMOS ABRAÇOS!

Anônimo disse...

gostei muito, vai melhorar minha braçada, pois ainda não consigo levantar muito o cotovelo. abraço.